Blog

Inhame rosti

 

Há alguns anos, tivemos um encontro na casa de Miriam e comi esse INHAME ROSTI  feito pela Julia. Como sempre faço, pedi a receita e fotos da mesma. Logo depois meu computador pifou (na época não tínhamos as facilidades digitais que temos hoje) e ficou tudo preso no meu HD.

Agora, procurando as receitas em meus arquivos para postar, encontrei-a.

Explicações de JULIA:

Rösti: serve para qualquer raiz, mas conforme muda a raiz principal, tem que controlar a liga.
*De onde eu venho (pra quem não conhece ela é uma alemãzinha querida), a gente chama o Rösti pequeno de batata de “Kartoffelpuffer“ e tem que levar cebola. Geralmente também colocam um ovo, mas eu não gosto de fazer com ovo. O tradicional Kartoffelpuffer comemos com puré de maçã. Eu adoro e a minha mãe tem que fazer toda semana para o meu sobrinho.

Essa receita é de inhame com batate doce.

Ingredientes
Inhame
Batata doce
Cebola
Sal
Ervas

Preparo
Descascar o inhame e a batata. Ralar. Dependendo de quanto queira. Misturar e temperar (pode ser qualquer tempero: sal, ervas, etc.). Aqui quem tiver cebola orgânica (é tão rara, né?) pode colocar uma bem picadinha. Deixar “assentar” e grudar um pouco. Esquentar bem a frigideira com óleo de preferência. Fazer uma bolinha de massa, colocar na frigideira e apertar com uma espátula. Dependendo da grossura de cada “puffer”, baixar o fogo para ele cozinhar dentro sem queimar ou ficar duro de fora. Acredito que tudo na cozinha é questão de experimentar e sentir. Então, só digo que é como com panqueca ou tapioca, tem que sentir que ele já está suficientemente grudado para poder virar sem ele se desfazer. Se por acaso virou antes da hora, vira todos os pedaços e trata eles com a pá, as chances deles re-grudarem são altas. Pode fazer muitos e congelar depois (mas aí sugiro fritar um pouco menos).
Essa leva botei os “puffers” com o tomate e o queijo da Rede para gratinar no forno
Guten Appetit!

 

(Rosangela Laranja)