Projeto de assessoria técnica a produtores agroecológicos da Baixada Fluminense

 

A Agroecologia é o caminho a ser perseguido para termos uma alimentação saudável e um planeta preservado. Isto vale para o presente e para as futuras gerações. Sabemos que contra este rumo se colocam poderosos interesses, que estão em busca do lucro a qualquer preço, não importando as condições de terra arrasada que deixam atrás de si.

A agroecologia necessariamente passa por agricultores familiares organizados coletivamente, que busquem a adesão a essa via, e igualmente por consumidores que queiram comprar localmente, sem veneno, acreditando em outro paradigma, buscando consequentemente uma proximidade de interação com esses produtores.

Para que a agroecologia vá se construindo mais solidamente, os pequenos agricultores necessitam de uma assessoria técnica, que os ajude na transição, reforçando  seus conhecimentos já existentes.Isto vale também para sua organização como grupo e para que consigam se preparar para uma comercialização justa e solidária.

Agroecologia significa produção e consumo responsáveis, buscando a sustentabilidade nas duas pontas. Consumidores precisam sair  dos esquemas das facilidades e comodidades que o sistema lhes oferece, especialmente através dos supermercados, e passar a assumir sua cidadania como consumidores conscientes, priorizando um papel ativo de busca e escolha de seus alimentos e de toda a cadeia envolvida. Assim como os produtores, os consumidores também precisam passar por uma transição, já que estão muitas vezes quase que viciados nos esquemas práticos e acessíveis existentes no mercado, ficando a qualidade dos produtos, bem como as consequências que sua produção acarreta, em segundo plano. Essa mudança de hábitos e postura não é fácil.

A Rede Ecológica, aos 15 anos de existência,  junto com a ONG AS-PTA, aos 30 anos de existência, decidiram somar forças. A Rede Ecológica tem se dedicado a organizar consumidores, através de compras coletivas, buscando um  outro caminho, pautado por princípios agroecológicos. A ASPTA, desde o inicio de suas ações, se voltou para o fortalecimento do campo, da produção, da comercialização de agricultores dentro de uma orientação agroecológica.

Tanto a Rede Ecológica quanto a AS-PTA estão preocupadas com a questão da assistência técnica sempre colocada como um desafio, uma necessidade, um gargalo. Neste crítico momento pelo qual nossa agricultura agroecológica passa, em função dos avanços do agronegócio e do fortalecimento da bancada ruralista no Congresso, urge promovermos o engajamento da sociedade civil, tentando viabilizar a reação necessária.

A proposta de bancar, em parceria, a contratação de um(a) residente de agronomia para ficar à frente do acompanhamento técnico a agricultores da baixada fluminense, reforçando alguns assentamentos, é  o inicio de uma caminhada, que pretende fortalecer a organização de coletivos de consumo na região, e assim viabilizar a agroecologia num território muito populoso, ainda com regiões rurais altamente ameaçadas pela especulação imobiliária.

Para realizar este caminho, precisamos de fundos, que parcialmente a Rede Ecológica está disponibilizando, a partir de algumas economias que fez ao longo destes últimos anos. Esta contratação será feita através de um convênio realizado entre a AS-PTA e a Universidade Federal do Rio de Janeiro, sendo a(o) residente escolhida(o) por edital. Supõe uma remuneração mensal de R$ 1.800,00  acrescida de 10% para a Universidade, num total de R$ 2.000,00. O contrato será de um ano, prorrogável por mais um ano. Para este primeiro ano, o total dos recursos necessários ao projeto é de  RS 24.000,00.

A AS-PTA já se comprometeu a se empenhar desde já, juntamente com a Rede Ecológica, para conseguir fundos para completar o pagamento desta bolsa. A nossa proposta é que cada pessoa que estiver disposta a participar desse projeto inovador, siga os seguintes passos para efetivar sua contribuição:

1. Escolher um dos planos abaixo:

R$ 5,00 mensais ou R$ 50,00 anuais

R$ 10,00 mensais ou R$ 100,00 anuais

R$ 20,00 mensais ou R$ 200,00 anuais

R$ 30,00 mensais ou R$ 300,00 anuais

R$ 40,00 mensais ou R$ 400,00 anuais

R$ 50,00 mensais ou R$ 500,00 anuais

e Outros

2. Fazer depósito na conta:

Banco: nº 237 – Bradesco
Agência: nº 0227-5 – Botafogo-URJ
Conta corrente: nº 430.908-1
Favorecido: AS-PTA Assessoria e Serviços a Projetos em Agricultura Alternativa
CNPJ: nº 35.796.341/0001-08

3. Enviar comprovante de depósito para o e-mail: tesouraria@aspta.org.br com cópia para o e-mail: contabilidade@aspta.org.br para que a AS-PTA emita um recibo da doação. Favor colocar no título da mensagem: COMPROVANTE DEPOSITO RESIDENTE.

4. Cada contribuinte receberá da AS-PTA um recibo confirmando o depósito.

Esta campanha deverá contar com pessoas amigas, simpatizantes da causa, além dos integrantes da AS-PTA e Rede Ecológica.

Nessa primeira etapa, pensamos num prazo de até o dia 10 de setembro para levantarmos esses recursos.

Dentre poucos dias entraremos com essa campanha nas redes sociais.