Central do Cerrado

Site: http://www.centraldocerrado.org.br/

É uma iniciativa sem fins lucrativos estabelecida com35 organizações comunitárias que desenvolvem atividades produtivas a partir do uso sustentável da biodiversidade do Cerrado.

Funciona como uma ponte entre produtores comunitários e consumidores, oferecendo produtosde qualidade como: pequi, baru, farinha de jatobá, farinha de babaçu, buriti, mel, polpas de frutas, artesanatos, dentre outros, que são coletados e processados por agricultores familiares e comunidades tradicionais no Cerrado.

Ao comprar os produtos por meio da Central do Cerrado, os consumidores têm a certeza de que estão levando para casa alimentos funcionais e de sabor aprovado por grandes nomes da culinária brasileira. As qualidades nutricionais dos frutos do Cerrado são tema de pesquisa em instituições como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Universidade de Brasília e a Unicamp, centros de excelência quando o assunto é descobrir o que vem junto com o sabor dos alimentos nativos da savana brasileira, considerada a mais rica do mundo em termos de biodiversidade.

A Central do Cerrado fornece produtos para chefs de cozinha, restaurantes, empórios e pequenos mercados, oferece coquetéis e lanches para eventos, atende encomenda individuais, cestas personalizadas e para grupos organizados de consumo.Além de promover a divulgação e inserção dos produtos comunitários de uso sustentável do Cerrado nos mercados locais, regionais e internacionais a Central do Cerrado serve também como centro de disseminação de informações, intercâmbio e apoio técnico para as comunidades na melhoria dos seus processos produtivos, organizacionais e de gestão.

A Central do Cerrado opera dentro dos princípios e conceitos do Comércio Justo e Solidário, tendo como objetivo promover a inclusão social através do fortalecimento das iniciativas produtivas comunitárias que conciliam conservação do Cerrado com geração de renda e protagonismo social.Todos os grupos atendidos pela Central do Cerrado são apoiados peloPrograma de Pequenos Projetos Ecossociais (PPP-ECOS), doPrograma das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que  é coordenado pelo Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).