Cooperativa Praia Vermelha

Produto oferecido na Rede: biscoitos de castanha do Pará
Local: Instituto Philippe Pinel, Av. Venceslau Brás, 65, Botafogo – Rio de Janeiro – RJ
Contato e encomenda: Vera Lobato: (21) 98714-9870, inclusive por WhatsApp
Tel: (21) 2542-3049 ramais 2110 / 2115(fax)
E-mail: coop.praiavermelha@gmail.com
Página no facebook: Cooperativa Praia Vermelha (https://www.facebook.com/profile.php?id=100005132266625&fref=ts)

Dentro do Instituto Municipal Philippe Pinel, ao lado do campus da UFRJ, funciona a Cooperativa da Praia Vermelha, formada por pessoas atendidas pela rede de saúde mental do município do Rio de Janeiro. Dos 20 cooperados, 5 se dedicam à produção dos deliciosos biscoitos de castanha do Pará distribuídos pela Rede Ecológica. Mas, a Cooperativa não é só fornecedora, ela também está associada à Rede e utiliza farinha integral, açúcar mascavo, castanha do Pará, palmito e gergelim em alguns de seus produtos. Além dos biscoitos de castanha, o cardápio oferecido é amplo: pães de castanha e judaico (chala); bolos de castanha, banana, cenoura e laranja; empadas de palmito, frango e queijo; bombons de castanha e cupuaçu; empadões congelados de palmito e frango; e quiche de quinoa e ovos.

A história da Cooperativa da Praia Vermelha na área de alimentos começou com a doação de castanhas do Pará por uma irmã de uma das pessoas atendidas no Instituto. Procurou-se, então, solução àquela toda castanha. Com ajuda de parceiros, como a Incu-badora Tecnológica de Cooperativas Populares – Itcp/ COPPE/ UFRJ, a unidade de geração de renda tomou forma. Com 19 anos de existência, a Cooperativa é um exemplo de sucesso, mesmo com as dificuldades comuns no país às iniciativas de produções e comercialização de alimentos.

Atualmente, a Cooperativa garante sua manutenção, isto é, tem recursos para a compra dos ingredientes para a produção e remunera os cooperados, que se reúnem semanal-mente para decidir a produção da semana seguinte e debater itens importantes ao des-empenho de todos envolvidos. Para o trabalho, eles contam com uma cozinha equipada e uma sala de múltipla função: guarda de ingredientes, exposição dos produtos e admin-istração. As dificuldades de infraestrutura e administrativas fazem parte da rotina, mas nada que desanime ou impeça a dedicação dos participantes.

A terapeuta ocupacional Vera Lobato tem 34 anos de serviço na rede de saúde mental, sendo 13 anos à frente do Serviço de Geração de Renda do Instituto Municipal Philippe Pinel, onde também trabalham a assistente social Marina e as estagiárias de Terapia Oc-upacional, Jéssica e Luane Marques. Para todos, cooperados ou não, Vera lembra que a responsabilidade com o resultado da produção, comercialização e, consequentemente, financeiro, depende da dedicação e atenção de cada um. É reforçando as capacidades e potencialidades dos participantes que a Cooperativa segue em pleno funcionamento. Planos para o futuro? Muitos! No momento, o desafio é criar o “Café da Praia Vermelha”, espaço que facilitará o escoamento dos produtos.

Coop Praia Vermelha

Coop Praia Vermelha 2