Agroturismo

No intuito de aproximar os consumidores dos produtores, sempre houve na Rede Ecológica o interesse em promover visitas que possibilitem uma familiaridade maior com a realidade dos agricultores, promovendo o conhecimento mútuo, troca de experiências e solidariedade com a luta dos trabalhadores do campo.

Ao longo dos anos foram feitas algumas visitas significativas em pequenos grupos, que duraram mais de um dia e que permitiram a Rede Ecológica conhecer seus parceiros e aprofundar sua relação com os agricultores e suas organizações.

Assim, já em 2004 ocorreu uma visita ao primeiro grupo de produtores de secos que abasteceu a Rede Ecológica durante muitos anos, APAT (Associação dos Pequenos Agricultores e Trabalhadores Rurais de Tombos). Posteriormente, em 2009, houve ainda uma segunda visita a este grupo, na época com o intuito de acompanhar um Sistema Participativo de Garantia (SPG).

Visita a APAT (Tombos, 2009)

 Em outubro de 2011 foram visitados os produtores de Campo Redondo, distrito de Itamonte, conhecendo melhor a realidade da sua produção de queijo, pêssegos.

Casa Pedro
Visita ao sítio do Pedro Delmonte da Aprucare (Itamonte, 2011)

Viagem a Bahia, em maio de 2013, junto com o Slow Food, conhecendo a realidade dos produtores de cacau e buscando o abastecimento desse produto na Rede.

Em 2015 também foi realizada uma visita ao assentamento Osvaldo de Oliveira, perto de Macaé, na tentativa de conhecer melhor o assentamento e verificar a possibilidade de abastecimento dos seus produtos junto a Rede. Trata-se do primeiro assentamento agroecológico do estado do Rio de Janeiro, que pouco depois ficou ameaçado de remoção. Neste momento a Rede teve atuação bastante forte de apoio ao movimento e luta pela não remoção, com a vitória dos assentados.

Osvaldo de Oliveira
Visita ao Assentamento Osvaldo de Oliveira (Macaé, 2015)

Também foram realizadas ao longo dos anos visitas mais curtas, com duração de um dia, em que a logística e a adesão foram mais fáceis.

Visita ao SerOrgânico, em Seropédica, com realização do filme “Ser da Terra”, direção de Cecília Lang.

Visita ao assentamento Terra Prometida, Tinguá, com realização do filme “Campo e Cidade se dando as mãos”, direção de Noilton Nunes.

Iniciou-se em 2011 o evento do Tira-caqui, na zona oeste, evento em que a Rede teve papel incentivador significativo e que se tornou parte do calendário anual da região. Em 2013, por iniciativa de uma associada, Léa Nagel, que através do Facebook conseguiu adesão de cerca de 80 pessoas para o evento, a Rede Ecológica promoveu um mutirão específico. O apoio se mantém anualmente a esses eventos.

A partir de 2014, consolidou-se a formação de uma comissão de agroturismo com o intuito de realizar atividades de forma sistemática junto aos produtores.

Já com a comissão de agroturismo atuando, em parceria com o projeto da ASPTA, Alimentos Saudáveis nos Mercados Locais (patrocinado pela Petrobras), uma das primeiras atividades foi uma visita a alguns produtores de Guapimirim, passando-se neste mesmo dia pela Feira Agroecológica de Teresópolis e realizando uma reunião com os agricultores da feira. O resto do dia dedicou-se ao almoço e visita ao sítio de um casal de produtores. Também foram produzidos folhetos agroecológicos contando o trabalho e a luta de agricultores como Wilson, Marli e Flora na região de Nova Iguaçu.

Sítio da Flora
Visita ao Sítio da Flora (Nova Iguaçu, 2015)

Visita ao sítio de João e Ivonete, um casal de produtores de Nova Iguaçu, com almoço. Esteve presente a técnica da EMATER, Mariella Rosa.

Ainda como parte do projeto, visitou-se a Reserva do Tinguá, em 2014. Foi feito um passeio de coleta de lixo em torno da reserva e uma visita a Ong Onda Verde, finalizando com uma visita e almoço no sítio agricultora Flora Silva, que participa da Feira da Roça.

Como última atividade deste projeto aconteceu a visita com café da manhã e almoço ao sítio da agricultora Juliana Diniz, de Magé, em 2015, finalizando com uma oficina de preparação de conserva na sua cozinha “Colher de Pau”. Também representou um primeiro encontro com alguns interessados no Curso de Capacitação para Formação de Novos Grupos de Compras Coletivas Agroecológicas.

Encontro no sítio da Juliana Diniz
Encontro no sítio da Juliana Diniz (Magé, 2015)

Em agosto de 2016 o núcleo Itaipava organizou uma visita à fazenda do Roberto Leite, em Sapucaia, para um pequeno grupo diversificado reunindo associados da Rede, produtores de leite e queijo, técnicos da Secretaria de Agricultura e da Emater locais. A visita foi uma aula sobre sistema integrado e sustentável de manejo agroecológico da propriedade e aproveitamento de água e energia, incluindo criação de gado leiteiro, processamento do leite, agrofloresta, biodigestor e reaproveitamento da água.

Durante os aos de 2016/2017 o agroturismo se voltou para a viabilização de vivências rurais, que foram momentos muito enriquecedores tanto para produtores quanto consumidores. Esta proposta continua, como parte do Programa Campo e Cidade Dando as Mãos.

Vivência Rural no sítio da Leodicéa (Magé, 2017)