Uma vitória importante no processo do assentamento Osvaldo de Oliveira

Notícia maravilhosa! 

Depoimento de Silvano Leite do PDS:

Boa noite companheiras e companheiros, em nome do MST na região dos Lagos, venho saldar com uma alegria inenarrável mais uma conquista desta luta que é de todos nós, dizer que sem esta parceria entre Campo é Cidade, jamais alcançaríamos esta Vitória da suspensão da reintegração de posse. Seguimos firmes e fortes, de mãos dadas em defesa da vida, da agroecologia e de um povo. Nosso muito obrigado, Seguimos juntos….

O PDS Osvaldo de Oliveira é um projeto coletivo de desenvolvimento de assentamento que produz vida! Garante a biodiversidade, protegendo o patrimônio ambiental, e adota a matriz agroecológica na produção de alimentos. Essa é a importância de mantermos o assentamento PDS Osvaldo de Oliveira, porque somos todos nós, assentados, assentadas, e apoiadores, que estamos recuperando esse patrimônio ambiental

Por isso, a decisão do Presidente do STJ, Ministro Humberto Martins, tem tanto significado. Ela recupera a trajetória processual desde a 1ª instância em Macaé. Uma trajetória que foi ignorada pelo voto do Desembargador Relator, Dr. Marcelo Pereira, que optou por ouvir somente 1 das partes: o proprietário!

A decisão do Presidente do STJ, Ministro Humberto Martins, devolve o sentimento de justiça para as famílias do PDS Osvaldo de Oliveira e temos a certeza diante da incrível solidariedade que a nossa luta despertou que esse sentimento de justiça social é compartilhado por todos que apoiaram nossa luta!

Sabemos que ainda virão outras lutas e precisamos de todas, todos e todes juntos para avançar e ratificar a permanência do PDS Osvaldo de Oliveira!

Só a luta muda a vida e com solidariedade entre nós, trabalhadores e trabalhadoras, a vida será emancipada!

#PDSResiste
#AgroecologiaSimDespejoNão
#FicaPdsOsvaldoDeOliveira

LEIA MAIS DETALHES:

STJ suspende decisão de desocupação de PDS em Macaé

O IV Fórum Alimentação e Território 2020 foi um sucesso!

 

 

O IV Fórum de Alimentação e Território – 2020
por  Roberta Rangé (amiga da Rede)

 

O IV Fórum Alimentação e Território, dedicado à resiliência dos sistemas locais, aconteceu nos dias 25 a 27 de novembro último. A abertura da 1ª sessão coube a Gilles Maréchal, pesquisador associado ao CNRS na França, representante da Associação AMAR, parceira da Rede Ecológica, que, depois de realizar os protocolos de apresentação do evento, justificou em protesto, a ausência de alguns participantes que estavam no Brasil naquele mesmo dia e hora da plenária, em luta judicial, defendendo, no tribunal, seu direito à permanência no Assentamento Osvaldo de Oliveira. Depois de passar o vídeo feito no assentamento (que poderá ser acessado no link abaixo), passou a palavra ao dirigente regional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e assentado, Silvano Leite, que apresentou o Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Osvaldo de Oliveira e contou detalhes do processo e da conjuntura política que ameaça colocar na rua as famílias desse Assentamento.  Na sexta-feira, durante a Oficina 9 do Fórum – Sobre permanência na Terra –, também estava prevista nova fala de Silvano Leite, porém ele teve dificuldades com a conexão e pediu a Iranilde de Oliveira “Eró”, da direção estadual do MST, que prestasse esclarecimentos sobre a situação do PDS.

O Fórum de Alimentação e Território 2020 contou com a participação de mais de 700 pessoas, especialmente da França, de Burkina Faso e do Brasil, mas também do País de Gales, Argentina, Suíça, Marrocos, Canadá, Bélgica, Senegal, Tchad, Itália, Mali, Benin, Etiópia, Egito, Nigéria, Togo, Congo. Com uma midiateca bem diversa, o Fórum teve o apoio de uma rede de voluntários, facilitadores e de palestrantes excepcionais.

Foram 2 sessões plenárias transmitidas ao vivo pelo YouTube com tradução simultânea, que podem ser acessadas nos links:

SESSAO 1: https://youtu.be/Tg5ujnWF1pU

SESSAO 2: https://youtu.be/R1w-24y55vk

 

A midiateca no canal do Fórum no YouTube recebeu, de diversos países participantes, grande número de vídeos que retratam inúmeras experiências de coletivos em prol da resiliência alimentar nos territórios.

Nossos 7 territórios da Campanha Campo e Cidade de Mãos Dadas enviaram suas incríveis contribuições: além de relatos gravados por pesquisadores, membros de associações que trabalham pela agroecologia, foram mostrados registros de circuitos curtos de consumo, de experiências contra o desperdício de alimentos, segurança e soberania alimentar e muitos outros temas relacionados. Tratou-se de compartilhar uma gama riquíssima de experiências que fazem ampliar a visão e a importância da resiliência dos sistemas territoriais para o acesso à alimentação e ao trabalho que vem sendo feito para enfrentar crises e impactos atuais e futuras, como está sendo esta da pandemia de Covid-19. A midiateca pode ser acessada no link: https://youtu.be/E55SdLPq_qY

Júlia Stadler, membro da Rede há mais de uma década, fez uma apresentação dos fundamentos que sustentam as ações da Rede Ecológica, explicando, de modo muito envolvente, o surgimento da ideia da Campanha e as transformações por que passou, especialmente ao longo desses meses de pandemia. Enfatizou a importância da questão política e a necessidade da ação global em prol do fortalecimento das ações locais. Veja neste link o relato de Júlia:

https://youtu.be/E55SdLPq_qY

… e a apresentação da campanha: https://youtu.be/remu_J-ve34

Os vídeos enviados por nossos territórios, membros e amigos da Rede Ecológica estão agrupados no link de playlists do canal “Atelier 3” ou nos links:

• Rodica Weitzman do CONSEA/RJhttps://youtu.be/5xohJTKb6Ec

• AP das Vargens: https://youtu.be/FubuNx4H9Tc

• CEM Serra da Misericórdia: https://youtu.be/xLfFoyIyDYs

• CAC São João de Meriti: https://youtu.be/pfi05jf4WXk

• FAG Fundação Angélica Goulart: https://youtu.be/fCAM1eSGIBk

• Sim eu sou do Meio: https://youtu.be/IexenLRcTvA

• Filme de Leila Xavier, professora e cineasta do Conexão das Artes, sobre “Os efeitos da crise na alimentação dos bairros e do interior do Rio de Janeiro”:

https://youtu.be/3eAJuRERP-M

• Filme de Caroline Leduc para o PDS Osvaldo de Oliveira: https://youtu.be/jguPgp82I2Q

• Filme de Caroline Leduc, feito para a Campanha Campo e Cidade de Mãos Dadas: https://youtu.be/Qm7OJftM_Jc

 

Tivemos, para as Oficinas de quinta e de sexta-feira, uma sala dedicada aos participantes brasileiros, onde pudemos debater as experiências de campo de cada um, assim como questões relacionadas à situação da ameaça de despejo que enfrenta o PDS Osvaldo de Oliveira, que estavam relacionadas com o tema da Oficina 9: “Terra, permanência e a transmissão na agricultura para a renovação das gerações”, 

Os organizadores do Fórum pretendem fazer mais encontros – presenciais e/ou virtuais – tanto na França como no Brasil, a fim de dar continuidade aos temas abordados e assim fomentar ações práticas em parcerias.

Site do Fórum: https://www.forums-alimentation-territoires.org

O relatório financeiro dos dez meses de 2020 da Rede Ecológica

De Brigida Ruchleimer

Segue o relatório financeiro deste ano de 2020

RELATÓRIO FINANCEIRO ANUAL REDE ECOLOGICA 2020