Comunicação, Educação e Formação

Pensando em não se tornar um mero grupo de compras sustentáveis, foram desenvolvidas atividades de caráter reflexivo e formativo a fim de destacar os aspecto prático da Rede Ecológica.

1 Curso

Em 2015, a realização do I Curso de Capacitação para Formação de Novos Grupos de Compras Coletivas Agroecológicas estimulou os integrantes da Rede a sistematizar as diferentes questões vividas dentro da proposta. Foram abordados temas como: diferenças entre agronegócio e agroecologia; a influência da publicidade para o desenvolvimento de um consumo alienado; os impactos da obsolescência programada no atual sistema de consumo e as estratégias possíveis relacionadas aos 3 R’s.

Foram elaborados apresentações (PPTs) sobre as temáticas propostas e disponibilizados, a um público mais amplo, no site http://cirandas.net/cursorede.

2 Os 3 Rs com ênfase ao reaproveitamento

Desde o início de sua existência, o reaproveitamento esteve presente como tema. Um primeiro passo foi que cada pessoa trouxesse sua sacola para a entrega, e que se tentasse eliminar o plástico dos produtos. Nas compras de frescos isto foi bem sucedido, no geral, mas nos secos, ainda estamos devendo caminhos mais ecológicos.

Uma segunda forma de reaproveitamento se deu em implantar o caderno ecológico como um produto dentro da Rede. Todo feito a partir do reaproveitamento de folhas e capas, ele é um exemplo de como como adotar neste quesito um comportamento ecológico. Atualmente se destaca pelo caderno de receitas.

Uma outra iniciativa importante foi junto aos produtores: assim, os cogumelos que originalmente eram propostos em isopor ou sacos plásticos, passaram a ser entregues em sacolas de celulose. Os pães passaram também por um processo de questionamento, conseguindo chegar às atuais sacolas de papel. 

Atualmente, há uma comissão de retornáveis que organizou um circuito de reaproveitamento de embalagens de vidro e caixas de ovos, para que sejam reutilizadas pelo produtor.

Um marco na caminhada foi a campanha Xô Saco Plastico! que ocorreu em 2014 por ocasião do início da feira agroecológica da Freguesia. Na época o grupo de produtores estava iniciando a feira, e não teve tempo nem disposição para levar o projeto para frente. O ppt Xô Saco Plastico mostra um pouco o que aconteceu.

Mas o núcleo Campo Grande retomou a proposta em 2016, a partir de uma pequena verba conseguida com um projeto inscrito para a Rede Marista, aprovado e organizado pelos feirantes e por parceiros da Rede Ecológica e Rede CAU, que foi investida na compra de sacolas retornáveis. Importante foi o trabalho realizado com os produtores, que resistiam, com temor de desagradar aos consumidores. Houve acordo, e a campanha foi precedida de um trabalho visual de aviso do que ocorreria: que a feira não teria mais sacos plásticos, explicitando as alternativas que se colocavam. Uma sacola inicial foi doada, sendo que caso fosse perdida, deveria ser substituída mediante pagamento. A campanha foi bem sucedida, se bem que por um bom período houve situações a serem contornadas.

O Repasse com o Coração é a iniciativa mais recente: objetos e móveis que as pessoas oferecem para repasse são encaminhados para os territórios da Campanha, quando identificada uma pessoa que tenha interesse.

Arte por Luis Monteiro

Tem algum objeto aí parado e pode repassar? Acesse o formulário: https://forms.gle/CajSoZH9fUy61GMW7

3 A preparação dos alimentos

O primeiro passo foi criar um blog de receitas para trabalhar a questão culinária e a educação alimentar/saúde. O segundo passo foram as Oficinas de Cozinha, veja clicando aqui o vídeo de uma das oficinas, realizada em São João de Meriti. Para trabalhar sobre esse tema foi criada a Comissão de Cozinha. Uma prática interessante da Rede são os almoços coletivos durante os dias de reunião em que cada integrante traz um prato. São famosos por sua qualidade e mostram o conhecimento e o interesse dos associados pelos alimentos.

 

 

Foi confeccionado o primeiro caderno de receitas, reeditado em linguagem mais popular em 2021. A venda do novo caderno está sendo doada para os territórios da campanha.

Posteriormente, foi elaborado pela associada Rita Scheel-Ybert um caderno de receitas veganas, cuja arrecadação também está sendo doada para a Campanha.

 

 

vídeo Ana Galicia

4 Pegada ecológica

Em 2019, sob a coordenação da Professora e Geógrafa Yana Moyses do Centro Universitario Celso Lisboa, que já foi uma cestante, foram aplicados questionários que buscavam avaliar a Pegada Ecológica da Rede e de seus participantes.

Ao longo de 2020, a equipe formada por Yana Moysés, Flávia Tostes, Paula Maria Moura, Larissa Drummond, Jean Sambonha e Nicole Almeida, trabalhou arduamente sobre os questionários, desenvolvendo metodologias capazes de medir coerentemente e nos dar um retorno sobre o significado das nossas escolhas de consumidores dentro e fora da Rede, de modo que nos revelasse os potenciais impactos que temos gerado ao meio ambiente. Veja o questionário respondido pelos cestantes aqui.

Como resultado desse trabalho temos 6 mapas e vários gráficos que nos ajudam a entender o tamanho da nossa pegada ecológica a partir dos nossos hábitos de consumo. Leia mais sobre a inciativa e veja os resultados aqui.

5 Comunicação

Carta Semanal

A Carta Semanal registra o histórico da Rede através de relatos sistemáticos e notícias que são enviados para os associados. Parte da Comissão de Comunicação fica responsável pela redação e sistematização do material de base da Carta, enquanto a outra parte faz a gestão das redes sociais e do site da Rede.

Acesse a Carta aqui.

Instagram e Facebook

Além do site, em nosso Instagram e no Facebook, são compartilhados e produzidos conteúdos relevantes para as pautas relacionadas à agroecologia, agricultura urbana e soberania alimentar, e são divulgadas informações sobre os produtores, a Rede e a Campanha.

Youtube

No canal do Youtube há vídeo-relatos de produtores, associados, beneficiados e demais envolvidos na Campanha, são promovidos encontros, rodas de conversa e seminários, e divulgadas pautas e movimentos de resistência. A comemoração dos 20 anos da Rede foi ensejo para iniciar o quadro “Conversas das Quintas” no canal, que traz convidados e convidadas especiais para conversar sobre temas importantes para a Rede e que também interessam ao público mais amplamente, toda última quinta-feira do mês.

6 Filmes e vídeos

Ainda como material formativo, ao longo dos anos, foram realizados dois filmes que mostram a interação entre consumidores e produtores da Rede, que foram dirigidos por associadas(os). Existem ainda vídeos de outras instituições que explicam um pouco o nosso funcionamento.

Ser da Terra

Rede Ecológica: um novo consumo acontece

Carmencita descobre a Rede Ecológica

Compras coletivas numa interação direta com produtores (palestra na PUC-RIO)

Matérias para TV sobre a Rede Ecológica

Vídeo do rap educativo feito pelos alunos da Escola Vira Virou (Recreio-RJ):

7 Powerpoints

Acolhida

O Papel da Publicidade

O Lixo e os 3 Rs

Campanha Xô Saco Plastico!

 

Acreditamos que os materiais aqui expostos podem ser úteis para propagar os valores que defendemos e, portanto, podem ser livremente utilizados desde que seja dado o mínimo de crédito aos seus elaboradores e que não sejam utilizados para fins comerciais.