Produtores e seu acompanhamento

Os produtos comprados pela Rede Ecológica provêm de pequenos produtores agroecológicos e/ou orgânicos. Produtos e produtores agroecológicos nem sempre se encaixam perfeitamente na complexa legislação brasileira de orgânicos. Por outro lado, a agroecologia ultrapassa em muito o pré-requisito de não utilização de agrotóxicos e outras substâncias químicas: envolve também policultura, comércio justo, economia solidária, respeito entre gêneros entre outros aspectos.

Consideramos que os pequenos produtores agroecológicos são os grandes ecologistas de nosso planeta, na medida em que dele cuidam, assim como cuidam de nossa saúde e mantêm o campo e os alimentos numa proposta sustentável.

Um dos grandes objetivos da Rede é, portanto, apoiar e incentivar esses pequenos produtores, possibilitando o escoamento de sua produção e buscando uma interação mais próxima entre campo e cidade. Trabalhamos hoje com cerca de 30 grupos de produtores, sendo que os produtos frescos são entregues semanalmente e os produtos secos mensalmente.

Assim, as compras coletivas, além de suprir as necessidades básicas de consumo dos associados, contribui com a renda de centenas de famílias de agricultores que produzem sem agredir o meio ambiente e que muitas vezes têm dificuldades para comercializar seus produtos.

As comissões voltadas para o acompanhamento dos produtores, das quais fazem parte  consumidores que se envolvem sistematicamente, é uma das ações mais importantes da Rede Ecológica. Isto se relaciona com a definição dos critérios de escolha dos produtores, dos contatos iniciais para aprovar sua entrada, e da interação constante com os mesmos, especialmente em momentos em que surgem problemas, mas também se preocupando com variadas questões: entre elas o esforço de que nossos produtores de frescos se associem à Rede para a compra de secos, como arroz, feijão, farinha, etc; também o assunto do aproveitamento pleno das embalagens, incentivando o seu reaproveitamento.  Momentos críticos dos produtores são acompanhados também dentro do possível, sempre em busca de dar apoio.

As duas comissões, as que acompanham produtores de produtos frescos e secos, tem cada uma coordenação, já que são muitos produtores.

Na escolha dos produtores, damos prioridade para grupos de economia solidária, organizados coletivamente e mais próximos geograficamente, e buscamos estabelecer com eles parcerias estáveis. Priorizamos, nessa ordem: assentamentos, cooperativas/associações, microempresas e produtores individuais.

Conhecendo mais de perto nossos produtores

Para entender melhor o cenário dos produtores que fornecem para a Rede Ecológica seguem três apresentações esclarecedoras:

A realidade dos assentamentos e a Rede Ecológica

Baixada Rural

Agricultura no Maciço da Pedra Branca

A Rede Ecológica ao longo dos últimos anos buscou aprofundar a relação com os produtores e foi se organizando através de comissões específicas:

Acompanhamento a Produtores, dividida em Acompanhamento de Frescos e de Secos

Agroturismo

Participação nas feiras

 

Foram realizados também dois filmes que mostram a realidade de dois grupos de agricultores e a interação com a Rede Ecológica.

Ser da Terra

Documentário sobre os produtores do SerOrgânico (Grupo de Produtores Orgânicos de Seropédica) e sua relação com a Rede Ecológica. Dirigido por Cecília Lang.

 

Campo e Cidade se dando as mãos

Nessas comissões se abordam as definições para inclusão ou exclusão de grupos de produtores, assim como resolver problemas que possam surgir de modo coletivo. Para entender mais como essa comissão funciona foi elaborado um manual que esclarece o papel dos acompanhantes dos produtores: 

Manual de acompanhamento dos produtores