Vale Ecológico

Local: Casca – Rio Grande do Sul
Tel: (54) 3349-1478
E-mail: eccontato@valeecologico.com.br
site: http://www.valeecologico.com.br/
contato: Roberto Zabot

A Vale Ecológico é uma empresa que trabalha em sistema participativo, localizada na região do Planalto Médio do Rio Grande do Sul, a 250 km de Porto Alegre. Eles são organizados em grupos familiares (10 grupos envolvendo cerca de 100 agricultores) ligados ao Núcleo de Estudo em Agroecologia de Passo Fundo (RS), filiados à rede Ecovida, todos produtores agroecológicos e certificados como orgânicos. Além de sua produção própria a Vale Ecológico compra de outros produtores da rede, assim viabilizando as vendas desses produtores.

A Rede Ecovida de Agroecologia foi criada em 1998 a partir de iniciativas de ONGs e de organizações de agricultores dos três estados da região Sul do Brasil. Foi uma das pioneiras na certificação participativa de orgânicos. Ela congrega atualmente cerca de 340 grupos de agricultores, tendo em torno de 4500 famílias envolvidas.

A Vale Ecológico tem por princípio que a agroecologia é, além do cultivo da terra sem agrotóxicos e adubos químicos, uma opção de vida, uma construção contínua de um objetivo de viver na terra e conviver com a natureza, onde a agricultura familiar seja auto-sustentável e contribua também para a diminuição do êxodo rural. Para eles, a produção ecológica é mais do que produzir produtos ecológicos ou orgânicos, é um modo de vida diferenciado, onde toda a propriedade passa a ser administrada de forma a preservar o meio ambiente num todo. Ela prioriza a qualidade, promovendo a saúde da terra e do ser humano que produz e consome os produtos. Por isso, somente utilizam técnicas naturais de combate às pragas, técnicas manuais de combate ao mato e adubo orgânico.

Seus produtos englobam uma grande variedade de itens que inclui diversos chás e temperos secos, sementes e grãos (arrozes e feijões variados, trigo, centeio, linhaça, soja, sarraceno, nozes, amendoim, milhos, canjica, pipoca), farinhas e farelos (de trigo, centeio, milho, arroz, linhaça, soja, sarraceno, sorgo) e outros (erva-mate, açúcar mascavo), todos de produção local. A Rede Ecológica adquire para seus associados sobretudo sementes, grãos, farinhas e farelos.