Como ocorrem

As compras coletivas realizadas através da Rede Ecológica são uma modalidade de consumo consciente, concretizada a partir de uma relação direta com os pequenos produtores agroecológicos, fomentando a economia solidária. As compras coletivas permitem aos consumidores o acesso a um conjunto de produtos ecológicos, de qualidade, a um preço justo. São compras diferentes das lojas e supermercados porque envolvem compromissos do consumidor com os princípios da Rede.

ENCOMENDAS

A partir de abril de 2013, as encomendas passaram a ser feitas através de um sistema online, o que dinamiza o processo e evita erros. As datas e os prazos para as encomendas, bem como a listagem e os preços dos produtos disponíveis, estão reunidos nesse sistema online, ao qual o cestante passa a ter acesso após se associar.

A Rede incentiva fortemente que se formem outras redes como a nossa, e por isso o código do nosso sistema de pedidos está disponível como software livre em https://github.com/redeecologica/pedidos

Há na Rede Ecológica duas modalidades de compras:

  1. Produtos “frescos” – verduras, legumes, frutas, ovos, pães etc. São entregas semanais, quinzenais ou mensais (dependendo do núcleo), e as encomendas são feitas até dois dias antes.
  2. Produtos “secos” – grãos, farinhas, castanhas, mel, queijos, sucos, geleias, conservas, bolos, massas, sabonetes, produtos de limpeza, mudas de plantas etc. São entregas mensais, e as encomendas são feitas cerca de 20 dias antes (tempo necessário para garantir que todos os produtores conseguirão enviar seus produtos).

Todas as segundas-feiras à noite é enviada para todos os cadastrados na Rede uma mensagem por e-mail, chamada Carta Semanal, com informações internas e externas à Rede, que dizem respeito aos nossos temas. Como temos núcleos de entregas semanais, quinzenais e mensais, nessa chamada é informado quais núcleos terão entrega no sábado que sucede, e que a lista dos pedidos para estes já está aberta.

Aí basta entrar no sistema com seu login e senha, ir para a chamada aberta, escolher os produtos, e enviar o pedido. Logo em seguida é enviada para o e-mail cadastrado uma mensagem automática de confirmação.

ENTREGAS

Os produtos encomendados precisam ser buscados nas datas, locais e horários indicados para cada núcleo, e pagos na hora.

As entregas são feitas sempre aos sábados pela manhã, em espaços comunitários como escolas e centros culturais/sociais que nos cedem seu uso, viabilizando, assim, a distribuição dos produtos de forma rápida e sem ônus. Estes espaços são conhecidos como “núcleos” e reúnem os consumidores por bairros (veja aqui os núcleos da Rede).

Na véspera da entrega de secos (mensal) há sempre um mutirão do qual os consumidores participam voluntariamente, para ajudar a separar e distribuir os produtos que chegam dos produtores para os diferentes núcleos. O mutirão é uma etapa essencial do funcionamento da Rede, e é ótimo também para que as pessoas de diferentes núcleos se conheçam pessoalmente.

Veja mais detalhes (inclusive os preços da associação) no TERMO DE COMPROMISSO que os associados assinam.

É possível também que alguma dúvida que tenha restado possa ser sanada nas Perguntas Frequentes.

O consumo consciente e o significado das compras coletivas

A compra coletiva é uma forma de conseguir preços mais acessíveis (diminuindo as margens) e de estabelecer uma relação mais direta com os produtores. Acreditamos que os preços devem ser justos e buscamos estabilidade nos mesmos, no sentido de não oscilarem de acordo com o mercado. A ausência dos atravessadores garante preços melhores tanto para produtores quanto para consumidores.

As encomendas representam um compromisso do consumidor com a compra. Para o produtor significa que ele tem garantida a venda de um certo número de seus produtos (os produtos encomendados). As compras coletivas são o início da aproximação com os produtores, a qual se aprofunda através do agroturismo, das campanhas, de oficinas culinárias, das práticas de reaproveitamento e da agricultura urbana. Cada encomenda faz diferença, pois o conjunto dos pedidos é que viabiliza a vinda dos produtos.

As compras coletivas são uma modalidade de consumo proposta pela economia solidária e representam uma forma consciente de consumo. Nas compras coletivas o consumidor muda de receptor passivo para agente ativo, que compreende melhor a vida dos produtores e o processo agrícola. Os grupos de compras são autogestionários e buscam garantir relações simétricas e harmoniosas entre o campo e a cidade, bem como condições de trabalho justas e de respeito ao meio ambiente. São compras diferentes das feiras porque o produtor geralmente não está presente. Os consumidores se organizam para facilitar este trabalho para o produtor, que exige tempo e dinheiro de sua parte. A Rede tenta fazer um contato entre produtores e consumidores através da realização de encontros anuais, que têm sido momentos fundamentais de interação.

São também compras diferentes das lojas e supermercados porque enxuga-se o número de produtos, buscando apenas abastecer as pessoas dos itens fundamentais de um cardápio agroecológico. Em geral, há apenas um produto de cada tipo. Este é um desafio para nós, consumidores habituados cada vez mais a termos um rol abundante de possibilidades e a “navegar” entre elas.

A integração entre produtores e consumidores resgata a cadeia produtiva desde seu início. Conhecemos os produtores, em boa parte, conhecemos quem transporta os produtos, quem entrega e busca. O momento de entrega representa também a possibilidade de interação e troca entre vizinhos, tão perdida na cidade grande.

Como a Rede Ecológica é uma iniciativa de consumidores, qualquer um pode aproximar-se do processo e é muito desejado que o faça, participando das atividades da Rede.

A compra aumenta os laços sociais dos consumidores, tanto com os produtores como com os outros consumidores com quem compartilha informações e serviços.

Compras coletivas As compras realizadas através da Rede Ecológica acontecem por meio de encomendas feitas por e-mail ou telefone e repassadas em seguida aos produtores. As compras coletivas são uma modalidade de consumo consciente, concretizadas a partir de uma relação direta com os produtores. Elas permitem aos consumidores o acesso a um conjunto de produtos ecológicos, de qualidade, a um preço justo e entregues próximo à sua casa. São compras diferentes das lojas e supermercados porque envolvem compromissos do consumidor com os princípios da Rede. Há duas modalidades de compras: 

  1. Compras semanais, que envolvem produtos “frescos”, como verduras, legumes e frutas in natura. As encomendas devem ser feitas até dois dias antes.
  2. Compras mensais, as quais envolvem produtos não perecíveis, chamados também de “secos” (arroz, feijão, farinhas, castanhas etc), cujas encomendas devem ser feitas cerca de 10 dias antes. As entregas ocorrem uma vez por mês, juntamente com as compras semanais. As compras mensais incluem ainda produtos processados (geléias, conservas, palmito) e produtos não alimentares produzidos por grupos de economia solidária (sabonetes, produtos de limpeza, cadernos ecológicos). Na véspera da entrega mensal há um mutirão do qual os consumidores participam voluntariamente, para ajudar a separar e distribuir os produtos, que chegam dos produtores, para os diferentes núcleos.

As datas e prazos para as encomendas, bem como a listagem e os preços dos produtos disponíveis, são enviados semanalmente por e-mail aos consumidores cadastrados (clique aqui para baixar as orientações para fazer pedidos na Rede). A Rede reúne, hoje, aproximadamente 100 produtos. O leque de produtos oferecidos pela Rede Ecológica busca abastecer os itens fundamentais de um cardápio agroecológico. As entregas são feitas, em geral, aos sábados pela manhã, em espaços comunitários (como escolas, igrejas, associações de moradores e até mesmo a sede de um bosque), viabilizando, assim, a distribuição dos produtos de forma rápida e sem ônus. Estes espaços são conhecidos como núcleos e reúnem os consumidores por bairros.

Atualmente, a Rede tem núcleos organizados na Urca, Santa Teresa, Humaitá, Laranjeiras (que funcionam semanalmente), Bosque da Freguesia, Recreio dos Bandeirantes, Seropédica e Tijuca (que funcionam um vez ao mês), mas outros núcleos podem ser formados. Para a formação de um novo núcleo deve haver um número mínimo de pessoas interessadas em se associar, que gira em torno de 15 pessoas, mas deve ser analisado em cada caso.

Para obter mais detalhes sobre o funcionamento das compras, ver Dúvidas Frequentes.


Núcleos da Rede Ecológica (todos no Rio de Janeiro, por ordem alfabética):

 

 

BOTAFOGO-Rua Estácio Coimbra, 84 – 08:00 h às 11:00h.

E-mailredeecologica.botafogo@gmail. com

Site: https://sites.google.com/site/humaitaecologica/

FREGUESIA: Espaço Comunitário da ANIC (Associação Nosso Irmão pela Cidadania)  Estrada de Jacarepaguá 7912 – fundos. Em frente à Caixa econômica.– 09:30 h às 11:30h.

E-mailredeecologica.bosque@gmail.com

HUMAITÁ: – Rua Visconde de Caravelas, 20 – Jardim Escola Michaelis (em frente a Furnas – 09:00h às 11:30h.

E-mailredeecologica.humaita@gmail. com

NITERÓI: Colégio Estadual Aurelino Leal
Rua Pres. Pedreira, 79 Ingá (em frente ao Museu do Ingá)
– 09:30 h às 11:30h

E-mail redeecologicaniteroi.niteroi@ gmail.com

RECREIO DOS BANDEIRANTES: Escola Vira-Virou – Rua Guilherme Baptista 451 – 10:30 h às 12:30h

E-mailredeecologica.recreio@gmail. com

SANTA TERESA: Igreja Anglicana – Rua Paschoal Carlos Magno, 95 (entrada pela lateral, R Fonseca Guimarães, n. 12) – 09:00 h às 11:30 h.

SEROPÉDICA: Quiosque dos Orgânicos do Assentamento Sol da Manhã- : Rua Fernando Costa 6  – 09:30 h às 11:00h

GRANDE TIJUCA  – Centro de Cultura Social  – Rua Torres Homem 790,  Vila Isabel –  09:00 às 11:00 .

URCA: NAU (Núcleo de Artes da Urca) – Av. São Sebastião, 117 – 8:00 h às 11:00h.

O consumo consciente e o significado das compras coletivas

A compra coletiva é uma forma de conseguir preços mais acessíveis (diminuindo as margens) e de estabelecer uma relação mais direta com os produtores. Acreditamos que os preços devem ser justos e buscamos estabilidade nos mesmos, no sentido de não oscilarem de acordo com o mercado. A ausência dos atravessadores garante preços melhores tanto para produtores quanto para consumidores.

As encomendas representam um compromisso do consumidor com a compra. Para o produtor significa que ele tem garantida a venda de um certo número de seus produtos (os produtos encomendados). As compras coletivas são o início da aproximação com os produtores, a qual se aprofunda através do agroturismo, das campanhas, de oficinas culinárias, das práticas de reaproveitamento e da agricultura urbana. Cada encomenda faz diferença, pois o conjunto dos pedidos é que viabiliza a vinda dos produtos.

As compras coletivas são uma modalidade de consumo proposta pela economia solidária e representam uma forma consciente de consumo. Nas compras coletivas o consumidor muda de receptor passivo para agente ativo, que compreende melhor a vida dos produtores e o processo agrícola. Os grupos de compras são autogestionários e buscam garantir relações simétricas e harmoniosas entre o campo e a cidade, bem como condições de trabalho justas e de respeito ao meio ambiente. São compras diferentes das feiras porque o produtor geralmente não está presente. Os consumidores se organizam para facilitar este trabalho para o produtor, que exige tempo e dinheiro de sua parte. A Rede tenta fazer um contato entre produtores e consumidores através da realização de encontros anuais, que têm sido momentos fundamentais de interação. Ver Histórico.

São também compras diferentes das lojas e supermercados porque enxuga-se o número de produtos, buscando apenas abastecer as pessoas dos itens fundamentais de um cardápio agroecológico. Em geral, há apenas um produto de cada tipo. Este é um desafio para nós, consumidores habituados cada vez mais a termos um rol abundante de possibilidades e a “navegar” entre elas.

A integração entre produtores e consumidores resgata a cadeia produtiva desde seu início. Conhecemos os produtores, em boa parte, conhecemos quem transporta os produtos, quem entrega e busca. O momento de entrega representa também a possibilidade de interação e troca entre vizinhos, tão perdida na cidade grande.
Como a Rede Ecológica é uma iniciativa de consumidores, qualquer um pode aproximar-se do processo e é muito desejado que o faça, participando das atividades da Rede. Ver item princípios.

As compras coletivas aumentam os laços sociais dos consumidores, tanto com os produtores como com os outros consumidores com quem compartilha informações e serviços.