Rua Solidária em Ação

O primeiro território do qual a Rede Ecológica se aproximou foi o Projeto Juca, em março, quando Julia Stadler se aproximou por sua própria iniciativa, arrecadando dinheiro da Alemanha, para apoiar este grupo voltado para população de rua. Importante sua fala agora: Uma grande preocupação nossa é não simplesmente alimentar – o alimento é importante – mas procurar saídas – saídas individuais, saídas coletivas, para afastar as pessoas da rua.  Bruno Aguiar também integra o grupo.

Um exemplo pode ser ajudar pessoas que estão indo para a rua para obter uma refeição, porque estão sem condições de se alimentar, mesmo tendo um teto. A gente procura ajudar estas pessoas para elas não irem para a rua. Estão em vulnerabilidade aguda, nas ocupações também tem isso. Apoiar as ocupações é um jeito de manter as pessoas fora da rua, de evitar que eles cheguem na rua. Sempre lembrar que a rua não é o ponto final. Estamos apoiando pessoas que estão com vulnerabilidade de chegar na rua.

Vânia Rosa, a frente do Rua Solidária tem apoiado muito estas pessoas, buscando dar soluções.
Ao longo destes últimos meses, ao redor de Julia, integrantes de seu núcleo, Santa Teresa, foram se envolvendo; Márcio Rangel, que neste momento em que Julia passa alguns meses fora do Brasil, assume seu lugar presencial, junto com Erika Martins e Ricardo Galhardo, que preparam o material gráfico que vocês podem ver abaixo.

Importante destacar o fato de que ao redor de cada território da campanha estão associados da Rede, que sensibilizados, se aproximam das mais variadas formas: acompanhando diretamente, produzindo material gráfico, contatando produtores, etc.

Estamos ainda, além das notícias dadas anexando um vídeo que fala dos auxílios que surgem para a população de rua, e nele a Rua Solidária também é abordada. Seguem as notícias mais recentes: https://globoplay.globo.com/v/8714904/